O charme na magia do vulcão

 

 

O Farrobo surge entre a bela floresta da Ilha do Pico, na freguesia das Bandeiras.

 

A partir da recuperação de casas de pedra antiga, este empreendimento nasce no lugar que lhe dá o nome, Farrobo. Outrora habitado por 16 famílias, foi sendo abandonado nos últimos 50 anos. Os antigos moradores viviam da agricultura mas, com o abandono, as casas foram-se transformando em ruínas e a floresta crescendo e cobrindo os campos agrícolas.

 

Do encontro do Atlântico com a montanha surge este lugar mágico, entre o verde das árvores e o cinza do basalto.

 

São quatro, as casas com nomes de antigos moradores, às quais se juntou um restaurante, numa área de 10 000m2. Rodeado de floresta, (com uma área privada) aqui contempla-se a paisagem e o silêncio dos pássaros que se mistura com os sons das árvores nas acolhedoras casas de pedra.

 

Neste lugar são ainda visiveis inúmeros trilhos outrora usados pelos antigos habitantes e que hoje se podem explorar a pé ou de bicicleta. Por estes trilhos, que se cruzam com o empreendimento, encontram-se as relheiras (marcas que os carros de bois esculpiram na pedra do chão) ou até mesmo furnas onde antigamente os habitantes iam buscar água.

 

Venha sentir a magia de um lugar único!

© O Farrobo, 2016

ENG

O charme na magia do vulcão

 

O Farrobo surge entre a bela floresta da Ilha do Pico, na freguesia das Bandeiras.

 

A partir da recuperação de casas de pedra antiga, este empreendimento nasce no lugar que lhe dá o nome, Farrobo. Outrora habitado por 16 famílias, foi sendo abandonado nos últimos 50 anos. Os antigos moradores viviam da agricultura mas, com o abandono, as casas foram-se transformando em ruínas e a floresta crescendo e cobrindo os campos agrícolas.

Do encontro do Atlântico com a montanha surge este lugar mágico, entre o verde das árvores e o cinza do basalto.

 

São quatro, as casas com nomes de antigos moradores, às quais se juntou um restaurante, numa área de 10 000m2. Rodeado de floresta, (com uma área privada) aqui contempla-se a paisagem e o silêncio dos pássaros que se mistura com os sons das árvores nas acolhedoras casas de pedra.

Neste lugar são ainda visiveis inúmeros trilhos outrora usados pelos antigos habitantes e que hoje se podem explorar a pé ou de bicicleta. Por estes trilhos, que se cruzam com o empreendimento, encontram-se as relheiras (marcas que os carros de bois esculpiram na pedra do chão) ou até mesmo furnas onde antigamente os habitantes iam buscar água.

 

Venha sentir a magia de um lugar único!